Biotecnologia

A biotecnologia oferece a oportunidade de encontrar soluções terapêuticas para doenças anteriormente incuráveis. A Gedeon Richter é uma importante protagonista da investigação biotecnológica na Europa.

A particularidade dos fármacos biotecnológicos é que têm como alvo – muito especificamente – um componente que funciona de forma deficiente numa doença particular, tentando eliminá-lo ou alterar a sua forma de funcionamento. Estes produtos biotecnológicos podem, assim, tratar algumas doenças com muito poucos efeitos secundários.

Atualmente, cerca de 40 a 45 por cento dos novos medicamentos registados são moléculas biológicas ou biotecnológicas. Há 20 anos atrás, esta percentagem era cerca de 15 a 20 por cento.

Em 2005, abrimos o 1º laboratório biotecnológico em Budapeste. Dois anos mais tarde, decidimos construir a nossa 1ª unidade fabril com uma capacidade significativa de I&D nesta área promissora. Em 2007, criámos uma joint-venture com a empresa alemã Helm AG para formar a Richter-Helm Biologics na Alemanha. Este centro de produção especializado no ramo bacteriológico de biotecnologia, produz proteínas recombinantes e abrange Investigação e Desenvolvimento. Em 2012 inaugurámos a unidade biotecnológica em Debrecen.

As unidades de biotecnologia elevam a Gedeon Richter para um nível superior entre as empresas de produção farmacêutica, sendo uma componente essencial da nossa estratégia oferecer produtos com elevado valor acrescentado.