História

A história empresarial da Gedeon Richter é inseparável dos períodos conturbados vividos no século XX, mas foi com o resultado de sucessivos sucessos que a empresa entrou no século XXI.

Gedeon Richter era farmacêutico e o proprietário da farmácia "Águia", que ainda hoje funciona no centro de Budapeste. A procura pelos seus medicamentos manipulados cresceu de forma repentina, e quatro anos mais tarde começou a considerar a produção de produtos farmacêuticos a uma escala industrial, estabelecendo as bases da indústria farmacêutica húngara.

As extraordinárias competências profissionais de Richter são claramente visíveis pelo facto de as descobertas científicas mais recentes da época terem sido aplicadas de forma muito rápida. Alguns desses produtos, como o antipirético Kalmopyrin, sobreviveram até aos dias de hoje. Com o rápido sucesso da empresa, os produtos fabricados por Richter ficaram disponíveis em 100 países, em cinco continentes.

Infelizmente, a empresa sofreu perdas importantes durante a Segunda Guerra Mundial, e o próprio Richter foi impedido de entrar na sua empresa. Após a sua reconstrução e nacionalização e até à alteração do regime politico em 1989, a empresa operou com o nome de empresa farmacêutica "Kobánya" e as vendas focaram-se principalmente nos mercados do COMECON. A empresa gozou de um segundo período de crescimento intenso entre 1957 e o final da década de 1980. Uma nova estratégia de gestão implementada em 1992 transformou a Richter numa empresa farmacêutica moderna e a carteira de produtos foi renovada, os mercados foram expandidos e o início do processo de cotação em Bolsa revelou-se um enorme sucesso.

O ano de 2010 marcou um novo rumo estratégico, com significativos investimentos na produção de tratamentos biossimilares, investigação no sistema nervoso central, e com a aquisição da empresa suiça PregLem, que veio reforçar o portefólio na área da saúde da mulher com um tratamento inovador para os miomas uterinos. Desde finais de 2010 até aos dias de hoje, a empresa expandiu-se com novas filiais em toda a Europa Ocidental, América Latina e China, tornando-se numa verdadeira empresa farmacêutica multinacional, presente em todos os continentes.